Junho é o mês dos universitários no beisebol norte-americano. Além do draft, que acontece entre os dias 12 a 14, junho também define o campeão do college baseball, um dos torneios mais importantes desse esporte. A fase final do torneio da NCAA começou na última quinta (1) com 64 times, e uma semana depois só restam 16 times vivos na briga pelo troféu.

Veja tambémQuase mil times e porta de entrada no draft: conheça como funciona o beisebol universitário

Alguns favoritos já caíram fora

Dos oito times melhores ranqueados pela NCAA que entraram para o torneio como cabeças-de-chave, apenas cinco avançaram para as Super Regionals. O segundo melhor ranqueado, North Carolina, não está mais vivo. Além disso, universidades tradicionais como Texas Tech (5°) e Stanford (8°) também já disseram adeus. Os atuais campeões, Coastal Carolina University, é outro time forte que saiu.

Surpresa do ano passado, Coastal Carolina não vai repetir o título neste ano (Getty Images)

No entanto, o time melhor ranqueado, Oregon State, segue firme e encara o excelente time de Vanderbilt na Super Regionals. Oregon está com a campanha incrível de 52 vitórias e apenas quatro derrotas na temporada.

Confrontos do Super Regionals

Após o mata-mata, agora as equipes chegam na fase chamada Super Regionals, que começa nesta sexta (9). Os confrontos já estão definidos numa espécie de oitavas-de-final, e cada duelo será decidido numa melhor de três partidas.

Cada vencedor dessa série avança para o que é chamado de College World Series:

Sexta até domingo: Oregon State vs Vanderbilt
Sexta até domingo: Long Beach State vs Cal State Fullerton
Sexta até domingo: Davidson vs Texas A&M
Sexta até domingo: Kentucky vs Louisville
Sábado até segunda: TCU vs Missouri State
Sábado até segunda: Wake Forest vs Florida
Sábado até segunda: Sam Houston State vs Florida State
Sábado até segunda: Mississippi State vs LSU

Veja tambémEm todos os detalhes, entenda como funciona o draft da MLB

TCU buscando história

Um dos times mais tradicionais da história do beisebol universitário, TCU (Texas Christian University) já revelou jogadores importantes para a MLB como Matt Carpenter, Brandon Finnegan, Jake Arrieta e Andrew Cashner.

Neste ano, TCU busca a quarta aparição seguida na College World Series. Caso eles avancem, a equipe será a primeira desde North Carolina (2006 a 2009) a conseguir tal feito.

Os “Frogs”, como são conhecidos, chegam com tudo (Getty Images)

TCU é favorita a passar no confronto da Super Regionals, pois eles encaram Missouri State. Jogadores importantes como Evan Skoug (catcher) e os arremessadores Jared Janczak e Brian Howard seguem na equipe.

Veja também: Conheça os melhores prospectos do universitário para o draft 2017

As histórias de Cinderela

A Universidade de Kentucky contrariou as expectativas passada e conseguiu eliminar North Carolina numa vitória por 10 a 5. Isso fez com que o time chegasse pela primeira vez na história na Super Regionals. Só que, agora, o desafio vai ser muito complicado diante da equipe de Louisville.

Davidson segue “on fire” na competição (Baseball America)

Mais improvável ainda é o fato da universidade de Davidson ainda estar viva na competição. Ranqueada em 126°, eles contrariam todas as expectativas e chegam para o Super Regionals como azarão diante de Texas A&M, que é uma universidade de muito mais história no beisebol colegial.

O melhor confronto

Oregon State vem destruindo no beisebol universitário neste ano, mas a equipe terá que encarar um adversário muito duro nessa Super Regionals e não seria muita surpresa caso Vanderbilt passasse aqui.

Vanderbilt apareceu na College World Series três vezes nos últimos seis anos, e tem uma excelente reputação em formar arremessadores. Atualmente, Kyle Wright é o melhor arremessador ainda vivo no torneio, e é o ace de Vanderbilt — projetado a ser uma das cinco melhores escolhas deste draft.

Wright já construiu uma grande reputação no beisebol universitário (AP)

Oregon State jogará em casa, mas terá que encarar os excelentes arremessos de Wright e um time muito bom para avançar à College State Series. Certamente é um confronto que promete ser espetacular.

Os grandes jogadores

Além de Wright, que é o melhor arremessador do beisebol universitário, há outras estrelas colegiais ainda na competição. Brendan McKay é um que se destaca bastante. O arremessador/rebatedor de Louisville foi nomeado o melhor jogador do college neste ano, e estará em ação diante de Kentucky.

McKay também atua como primeira base (Getty Images)

Outro que também estará em campo é Alex Lange. O arremessador é um dos 30 melhores prospectos para o draft, e lidera o time de LSU — ele atuará na série diante de Mississippi State.

Mais um grande arremessador vivo na competição é Alex Faedo. Visto como um jogador certo nas 15 primeiras escolhas do draft, o ace de Florida vem numa forma sensacional e nesta temporada compila ERA de 2,70.

O que acontece após as séries da Super Regionals?

Os vencedores da série de três jogos formam duas chaves na College World Series, que vai entre os dias 17 a 28 de junho. Com isso, total de oito equipes disputam a penúltima fase do torneio.

As duas chaves são dividas igualmente em quatro equipes cada. Dentro de seus respectivos grupos, os times jogam contra os adversários da chave. Os vencedores de cada módulo, portanto duas equipes, avançam para a decisão do beisebol universitário.

A última série, formada pelo campeão das duas chaves de quatro, acontece em uma melhor de três jogos. No ano passado, Costal Carolina conseguiu conquistar o primeiro título na história do time com uma vitória em três partidas diante de Arizona.

College World Series teve transmissão da ESPN ano passado (Grantland)

A College World Series sempre é disputada em Omaha, que é um lugar considerado sagrado para o beisebol universitário norte-americano.

Abaixo, os últimos campeões da College World Series.

Ano

Campeão Vice

2011

South Carolina Florida

2012

Arizona South Carolina

2013

UCLA Mississippi State
2014 Vanderbilt

Virginia

2015 Virginia

Vanderbilt

2016 Coastal Carolina

Arizona


Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @casadobeisebol e curta-nos no Facebook.