Após mais de mil jogadores escolhidos no draft, entre os dias 12 a 14 de junho, é hora de analisar o que aconteceu, detalhadamente, no recrutamento. E o destaque maior vai para o Minnesota Twins. Mas isso não vem só porque a equipe teve a primeira escolha do draft, mas também pela profundidade dos Twins no recrutamento.

Veja também: Perto do draft, em ranking conheça os 30 melhores prospectos da classe

Não gostei muito da escolha de Lewis na primeira pick do draft, pois Minnesota poderia recrutar outros jogadores que fizessem mais sentido e com maior potencial do que o shortstop. No entanto, o que importa para os Twins é que a longo prazo eles conseguiram um talento top 5, independentemente no nível da escolha. Agora, com Lewis assinando pela franquia, provavelmente ele já chega como segundo melhor prospecto da organização — atrás apenas de Nick Gordon.

Mas o que acontece num draft tão grande como o da MLB não pode ser resumido apenas na primeira rodada. Cada vez mais os times valorizam as picks em rodadas profundas, e nisso os Twins brilharam como nenhum outro time neste recrutamento.

Na segunda escolha da equipe, #35 no geral, eles foram de Brent Rooker. Um 1B/OF capaz de rebater muitíssimo bem, ele se tornou o primeiro vencedor da Tríplice Coroa na fortíssima conferência SEC neste ano (38,9%/49,5%/81,0%). Foi a primeira vez desde Rafael Palmeiro que isso aconteceu.

Rooker é um dos grandes rebatedores da classe (Getty Images)

Rooker não foi escolhido antes e nem estava listado como grande prospecto pela questão defensiva ser um problema — talvez funcione melhor como rebatedor designado. Mas isso não é problema grande na Liga Americana. Os Twins estão de olho no que o garoto pode oferecer com o bastão, e nisso não há dúvidas de que tem tudo para ser acima da média na MLB. Rooker está perto de completar 23 anos, e não deve ficar muito tempo nas ligas menores.

Logo na primeira escolha da segunda rodada, #37 no geral, eles foram de Landon Leach. Não foi a minha escolha favorita, mas Leach é um arremessador que caiu no draft por questões que não preocupam a longo prazo. O destro começou a arremessar quando tinha 15 anos, mas tem muita potência no braço (bola rápida de 96 milhas por hora) e tem bola de curva e changeup promissoras. Perto de completar 18 anos, é um arremessador que precisa ser polido com calma, mas o potencial é evidente.

O steal

Mais do que Lewis, Rooker e Leach, a escolha mais valiosa dos Twins está em Blayne Enlow na terceira rodada (#76 geral). Foi uma surpresa o arremessador cair tanto no draft, o que agradou muito os olheiros. Poder pegar um talento top 30 do draft tão profundo assim no recrutamento é algo muito valioso.

Enlow chega com grandes expectativas (Twitter)

Enlow tem uma bola de curva simplesmente espetacular. Seu valor no draft caiu por ser um arremessador saindo do ensino médio que caiu de velocidade nos últimos meses, o que sempre é uma preocupação. Mas Enlow tem conseguido manter a bola rápida na casa das 90 milhas, o que é o suficiente para alguém tão habilidoso.

Um jogador que poderia perfeitamente sair na primeira rodada, Enlow também dá aos Twins um potencial grande na rotação — algo que a equipe precisa a curto e longo prazo.

Outras escolhas interessantes

Na sexta rodada, #166 geral, os Twins escolheram Ricardo de la Torre. Ele estava cotado como um prospecto top 30 quando o ano começou, mas não correspondeu com o bastão no último ano de ensino médio. No entanto, Torre é um excelente defensor que chega como um dos três melhores shortstops deste draft com a luva.

Torre é um jogador que, na maioria das projeções, sairia mais cedo. Com muito potencial defensivo, se o garoto de 18 anos encaixar com o bastão tem tudo para se tornar um jogador produtivo.

Já Charlie Barnes (4ª rodada, #106 no geral) e Ryley Widell (7ª rodada, #190) são dois arremessadores parecidos e de potencial. Com excelentes changeups, os dois jogadores, saindo da universidade, projetam boa carreira na MLB. Nada de muito explosivo, mas provavelmente ambos já devem entrar no top 30 de prospectos da franquia.

Ao todo, nas oito primeiras picks dos Twins, a franquia conseguiu garantir oito jogadores entre os 200 melhores prospectos da MLB.com. Isso é um feito considerável.

O conjunto da obra realmente é empolgante para os Twins, que já tem uma categoria de base boa e agora a reabasteceu com muita propriedade.


Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @casadobeisebol e curta-nos no Facebook.

About The Author

Editor-chefe da Casa do Beisebol, entre 2015-2017 ocupei a mesma função no Segunda Base, além de ter trabalhado como administrador e fundador do Spinball Net entre 2011 a 2016. Ainda com passagem pelo ExtraTime. Respiro beisebol 24 horas por dia, também sou tipster e apostador profissional no Quero Apostar.

Related Posts