O melhor e maior simulador de beisebol da atualidade, Out of The Park Baseball 18 chegou no último dia 24 para os fãs da beisebola como uma ótima notícia. O jogo, que em 2016 levou a maior nota do site Metacritic como o melhor jogo do ano, chegou com ótimas expectativas para a nova temporada.

Após muitos pedidos para fazer uma análise do game, resolvemos fazer um review completo sobre o OOTP e se realmente vale a pena comprar o jogo.

No que se destaca?

A base de dados do jogo é realmente impressionante. É de se maravilhar com o tanto de opção que o OOTP oferece. Logo na hora de começar um novo save, é possível escolher diversas ligas diferentes para jogar, não só a MLB. Tem até a liga australiana, e tudo devidamente licenciado.

Além da variedade enorme de ligas, os detalhes dentro do jogo é simplesmente impressionante. Tanto na parte estatística quanto na profundidade dos elencos, é possível montar um time de beisebol usando as opções de toda MLB. Todas as franquias possuem os times completos de ligas menores, e os drafts também são de acordo com jogadores reais. Tudo isso contribui com realismo para um simulador espetacular.

Outro ponto é que não é apenas de estatística e montagem de elenco que faz uma boa equipe no OOTP. Cada atleta tem a sua personalidade, o que torna o game muito mais complexo. É preciso também visar a personalidade do time na hora de negociar os atletas.

Também é possível ajustar a mentalidade da franquia de acordo com os objetivos do time para a temporada, como por exemplo estabelecer metas realistas de acordo com a qualidade do time. As metas deixam o jogo ainda mais entretido, e mais um ponto de realismo na simulação.

Dentro do jogo, no in game action, são várias opções para você ser realmente um treinador no dugout. Além de poder comandar especificamente cada duelo entre arremessador e rebatedor, uma que eu gosto é poder realizar shifts defensivos. Há muitas opções a cada at bat.

O que poderia ser melhor?

É preciso ser um verdadeiro entendedor de beisebol para se dar bem com o OOTP. O jogo é pouco intuitivo para fãs casuais do esporte, e administrar um time é tão complexo na vida real que acaba sendo o mesmo neste game. O modo tutorial poderia ser mais didático do que realmente é. É preciso se dedicar, jogar apenas uma vez por semana provavelmente não vai ser o suficiente para ter sucesso.

Além disso, o menu geral não é dos melhores. Muitas informações básicas estão escondidas, e isso acaba atrasando um pouco a fluidez do jogo. Mas nada que realmente atrapalhe. A base de dados também poderia ser melhor processada. No meu computador, que tem 12 GB de memória RAM, processador com oito núcleos e HD aliviado, os loadings chegam a demorar mais até mesmo que o NBA 2K17. Porém, nada que comprometa a experiência.

A parte gráfica também não é muito bonita, o que pode afastar um pouco os mais exigentes. Na primeira versão do game, há alguns bugs que são risórios, como por exemplo os corredores correndo as bases fazendo rolamento e se rastejando. Mas esses bugs devem ser corrigidos logo pela empresa desenvolvedora com updates — assim espero.

E aí, vale a pena?

Sim, sem dúvida nenhuma. Para quem gosta de beisebol, é um game imperdível. Além de ser muito divertido e extremamente desafiante, o OOTP é um grande preparatório para a temporada. Com milhares de jogadores, é possível decorar vários elencos com algumas horas do game.

O preço na Steam atualmente está R$ 72,99, e pode ser adquirido neste link.

Review OOTP 18 — Vale a pena comprar?
Gráficos6
Base de dados10
Interação8.5
Praticidade do menu7.5
Modo manager8.5
Modo General Manager9.5
8.3Pontuação geral

About The Author

Editor-chefe da Casa do Beisebol, entre 2015-2017 ocupei a mesma função no Segunda Base, além de ter trabalhado como administrador e fundador do Spinball Net entre 2011 a 2016. Ainda com passagem pelo ExtraTime. Respiro beisebol 24 horas por dia, também sou tipster e apostador profissional no Quero Apostar.

Related Posts