Começo de agosto é o momento em que muitas coisas começam a se definir na MLB, pois faltam apenas dois meses para o final da temporada. Já se passaram os principais marcos da temporada, como o draft, o All-Star Break e, principalmente, a trade deadline. Neste momento já sabemos quais franquias que se reforçaram e as que perderam jogadores, e quais das equipes que surpreenderam na primeira parte da temporada terão ou não fôlego para continuar na briga para a classificação para a pós-temporada.

É também o momento de definição na temporada individual dos atletas. É quando se questiona se os principais jogadores da primeira metade da temporada continuarão mantendo o ritmo que os levaria a conquista dos prêmios individuais, ou se os jogadores em ascensão irão confirmar a boa fase e coroar a temporada com um prêmio de MVP, Cy Young ou Rookie of the year.

Vamos analisar como anda a corrida para os três principais prêmios individuais tanto para a Liga Americana quanto para a Liga Nacional:


Novato do Ano:

Liga Americana

O prêmio de Rookie of the year da Liga Americana é de longe o menos disputado entre todas as premiações individuais do ano. Desde os primeiros meses da temporada já ficou claro que Aaron Judgeoutfielder do New York Yankees, será o vencedor deste prêmio.

Com um WAR de 5.9, o jogador está muito a frente de outros rookies na Liga Americana, Jordan Montgomery (arremessador também dos Yankees, WAR de 2.1) e Bradley Zimmer (outfielder do Cleveland Indians, WAR de 2.0). A temporada de Judge é tão boa que até o mês de julho ele era o favorito disparado para ganhar o prêmio de MVP logo em sua temporada de novato na MLB. Com uma queda de produção desde o All-Star Break, Judge perdeu o favoritismo, mas ainda se mantém vivo na disputa para o prêmio de MVP, com uma impressionante slash line de .299/.425/.623, 35 HRs e 75 RBIs.

Resultado de imagem para aaron judge

Aaron Judge é o claro favorito para ser escolhido o ROY da Liga Americana

Liga Nacional

A chamada de Cody Bellinger do Triple-A para as majors no final de abril deu um novo impulso ao então anêmico ataque do Los Angeles Dodgers, e é um dos fatores-chave para entender a belíssima campanha da equipe da Califórnia, a melhor da MLB até agora. O primeira-base/outfielder do Dodgers é o lider em WAR entre os rookies da NL, com 2.9, e vem demonstrando grande potência no bastão, com uma slash line de .263/.342/.602com 31 home runs e 73 corridas impulsionadas (média de rebatidas e chegando em base consideravelmente inferiores ao de Judge, por exemplo, mas com número de potência bem semelhantes).

Bellinger é o favorito para receber o prêmio de Novato do Ano na Liga Nacional, mas a disputa sem dúvidas é mais acirrada do que na Liga Americana. German Marquez, um de tantos abridores novatos que estão levando o Colorado Rockies à uma boa temporada na NL West, é o principal nome que pode tirar o prêmio do slugger do Dodgers. Marquez até agora apresenta um WAR de 2.4, ERA de 4.11 (FIP de 3.72) e uma boa campanha com o time de Colorado, com nove vitórias e quatro derrotas em 103 entradas jogadas até agora.

Resultado de imagem para cody bellinger

O novato Cody Bellinger já assumiu papel de destaque no ataque do Los Angeles Dodgers


Cy Young:

Liga Americana

A disputa pelo prêmio de melhor arremessador da temporada pela Liga Americana está basicamente entre dois nomes: Chris Sale do Boston Red Sox, e Corey Kluber do Cleveland Indians. Sale está ligeiramente a frente na disputa, especialmente devido à uma lesão que tirou ao menos cinco starts do ace dos Indians. Porém, é inegável que Kluber vem correndo atrás do prejuízo, com ótimos 10 quality starts (partida em que o arremessador abridor consegue ao menos seis entradas jogadas cedendo três corridas ou menos) em 12 oportunidades desde que voltou de lesão.

Com exceção do número de vitórias e starts — o que se explica pela lesão de Kluber — os números de ambos são bem parecidos, com ligeira vantagem para Sale, especialmente nas taxas de walk home run por nove entradas jogadas.

W L ERA IP K/9 BB/9 K/BB WHIP FIP WAR
Chris Sale 13 4 2.70 153.1 12.68 1.64 7.71 0.91 2.08 6.5
Corey Kluber 8 3 2.90 114.2 12.64 2.12 5.96 0.99 2.46 4.1

Outros candidatos: Luis Severino, Chris Archer, Michael Fulmer

Resultado de imagem para chris sale

Chris Sale lidera a disputa pelo Cy Young da Liga Americana, seguido de perto por Corey Kluber.

Liga Nacional

Clayton Kershaw e Max Scherzer: dois nomes que sempre têm aparecido entre os cinco principais arremessadores da Liga Nacional desde 2015 (ano em que Scherzer assinou com o Washington Nationals, vindo do Detroit Tigers), e esse ano não seria diferente. Os aces de, respectivamente, Los Angeles Dodgers e Washington Nationals, vinham liderando as estatísticas de arremessadores da NL. Contudo, com a lesão de Kershaw no final de julho que mais uma vez o irá tirar de ação até final de agosto a início de setembro (na temporada passada Kershaw já teve uma lesão que não o permitiu jogar o mínimo de entradas para concorrer ao prêmio de Cy Young), dificilmente o prêmio não irá para as mãos de Scherzer novamente.

Scherzer vem fazendo uma temporada ainda melhor que no ano passado — quando já foi eleito o melhor arremessador da Liga Nacional —, com um ERA de 2.21, WHIP de 0.84, permitindo um batting average de apenas .168 dos rebatedores adversários e 12.36 K/9 (strikeouts por 9 entradas jogadas), todos esses melhores números de sua carreira até agora. Só uma lesão séria ou uma queda muito inesperada no nível de jogo de Sherzer poderia fazer com que outro jogador ganhasse o Cy Young da NL este ano.

Outros candidatos: Jimmy Nelson, Zack Greinke e Stephen Strasburg

Resultado de imagem para max scherzer celebrating

Scherzer está com o caminho livre para ganhar o terceiro Cy Young da carreira, Seria o segundo seguido pelos Nationais, na Liga Nacional, alem de um em 2013 pelo Detroit Tigers, na Liga Americana.


MVP (Most Valuable Player):

Liga Americana

Se Kershaw e Scherzer são nomes garantidos na disputa a Cy Young da Liga Nacional nos últimos anos, o mesmo ocorre com Mike Trout quando o assunto é MVP da Liga Americana. Porém, esse ano será muito difícil para Trout levar o prêmio novamente já que ficou quase dois meses lesionado, o que o fez perder quase 200 at-bats em relação aos seus concorrentes. Apesar disso, não podemos duvidar de uma surpresa, visto que Trout está fazendo mais uma brilhante temporada, com slash line de .345/.462/.698, com 21HR, 50RBI e um WAR de 4.7.

Como foi dito anteriormente, Judge vinha se firmando como o principal nome para ser eleito MVP da Liga Americana ao longo da primeira metade da temporada, o que seria um raro feito de um novato ser eleito o melhor jogador da temporada, o primeiro desde Ichiro Suzuki em 2001. Porém, como já foi reportado anteriormente em nosso site, José Altuve vem fazendo uma temporada impecável desde o mês de maio, e já desafia Judge como o favorito ao prêmio de melhor jogador da temporada na Liga Americana.

No que se refere ao WAR há um problema de compatibilidade pois, como se sabe, há duas diferentes fórmulas para o cálculo do Wins Above Replacement, uma de responsabilidade do site Fangraphs e outra realizada pelo baseballreference. Apesar de no geral ambas apresentarem um nível de consistência razoável, em alguns raros casos podem apresentar algumas divergências. No caso da Fangraphs, o ranking de WAR da Liga Americana atualmente é Aaron Judge (5.9), José Altuve (5.6), Andrelton Simmons (4.3), Mookie Betts (4.3) e José Ramirez (4.1). Já no baseballreference a ordem é Altuve (6.2), Simmons (5.6), Betts (5.2), Judge (5.2) e Carlos Correa (4.9)*.

Simmons vem fazendo uma ótima e surpreendente temporada, mas fica abaixo quando o quesito são home runs e rebatidas de potência — além de jogar em um time que não tem nenhuma aspiração na temporada — e dificilmente ganhará o prêmio de MVP. Não que Betts esteja indo mal na temporada, mas apresenta um nível de jogo consideravelmente abaixo do que apresentou ano passado — quando bateu na trave, ficando em segundo lugar atrás de Trout — e em relação aos seus principais concorrentes este ano, e também tem escassas chances de ser eleito MVP este ano. Já Ramirez apesar da ótima e surpreendente temporada, ainda fica razoavelmente abaixo de Altuve, Judge e Trout.

Altuve tem ao seu lado números impressionantes, .361/.422/.569, com 16HR e 62RBIs, que o credenciam como uma verdadeira máquina de rebatidas. Já para Judge a potência no bastão é o fator decisivo, com slash line de .299/.425/.623, com 34HR e 75RBI. O que pesa contra Judge é o melhor momento de Altuve e uma má fase vivida pelo jogador do Yankees após o All-Star, além do fato de talvez encontrar resistência em parte dos votantes em eleger um novato como MVP da AL.

Provavelmente o prêmio de MVP da Liga Americana ficará na mão de um desses dois, a não ser que algum outro jogador — e não se surpreenda se for Trout mantendo este nível insano — exploda nestes meses de agosto e setembro e roube a cena.

* excluindo Trout da lista, pelos motivos já citados no texto.

Resultado de imagem para Altuve celebrating

José Altuve vem liderando uma apertada corrida para MVP da Liga Americana

Liga Nacional

Entre todas as premiações abordadas, para ambas as ligas, a disputa para o MVP da Liga Nacional é com certeza a mais acirrada, com vários jogadores jogando em um ótimo nível em uma disputa que permanece aberta. Abaixo os números dos principais concorrentes:

# Name Team AB H HR R RBI SB BB SO AVG OBP SLG OPS WAR
1 Anthony Rendon Nationals 346 107 21 57 72 5 61 57 .309 .413 .569 .982 5.2
2 Paul Goldschmidt Diamondbacks 389 126 25 86 88 15 75 101 .324 .440 .594 1.034 5.2
3 Bryce Harper Nationals 382 125 28 88 81 2 64 88 .327 .424 .620 1.045 5.0
4 Corey Seager Dodgers 379 116 19 69 55 3 56 97 .306 .397 .533 .930 4.8
5 Justin Turner Dodgers 294 102 12 47 44 2 43 35 .347 .442 .534 .976 4.2
6 Joey Votto Reds 385 119 28 71 75 3 82 56 .309 .433 .587 1.020 4.0
7 Charlie Blackmon Rockies 448 147 25 99 71 9 39 95 .328 .386 .600 .986 4.0
8 Chris Taylor Dodgers 328 103 15 62 53 13 34 99 .314 .380 .549 .929 4.0
9 Nolan Arenado Rockies 432 136 25 73 97 2 32 79 .315 .362 .595 .957 3.9
10 Buster Posey Giants 348 113 11 47 48 2 46 44 .325 .411 .483 .894 3.8

Sim, pode parecer um exagero a seleção de 10 nomes para candidatos a MVP da Liga Nacional, e realmente o é. Agora, todos estes 10 jogadores fazem uma ótima temporada — todos apresentam um excelente batting average acima de 30% — que o colocam dentro das possibilidades de disputa, e com algum argumento que o possa defender como possível melhor jogador da NL.

Dentre essa infinidade de opções, Paul Goldschmidt e Bryce Harper aparecem como os nomes mais fortes, ao menos por enquanto. Como se pode ver na tabela, ambos apresentam números bastante próximos em quase todos os aspectos. Goldie com uma ligeira vantagem em corridas impulsionadas, walks e WAR (além de uma elevada vantagem em bases roubadas, é claro), enquanto Harper leva a melhor em strikeoutsslugging percentage.

Joey Votto e Anthony Rendon também aparecem com ótimos números em quase todos os aspectos do jogo, e correm cabeça a cabeça com Goldie e Harper pelo MVP da NL. Já os outros nomes aparecem um pouco atrás na disputa, seja por terem números ligeiramente abaixo em relação à potência no bastão (Seager, Turner, Taylor e Posey) ou chegando em base (Arenado e Blackmon).

Esta disputa de melhor jogador do ano na Liga Nacional promete ser bastante disputada, com diversos jogadores competindo pelo prêmio até o final da temporada. Pode ser o segundo prêmio para Harper, Posey e Votto, ou finalmente o primeiro para Goldschmidt e Arenado, que já chegaram perto em temporadas passadas. Ou ainda a confirmação. Isso, é claro, sem esquecer da possibilidade de Max Scherzer acumular o prêmio de MVP junto ao Cy Young, caso melhore ainda mais seus já impressionantes números no montinho nesta temporada.

Resultado de imagem para paul goldschmidt

Paul Goldschmidt pode enfim ganhar seu primeiro prêmio de MVP este ano, mas a concorrência na Liga Nacional está acirrada.



Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @casadobeisebol e curta-nos no Facebook.

About The Author

Torcedor do Philadelphia Phillies, mostra que a paixão pelo beisebol não é uma escolha racional. Cada dia mais viciado pelo esporte, passa metade do dia assistindo aos jogos, lendo textos sobre beisebol ou discutindo as trades no fantasy.

Related Posts