Considerada pelos especialistas como a segunda liga de beisebol mais importante do planeta, pela organização e qualidade de seus jogadores, a NPB (Nippon Professional Baseball) chega a sua 68ª temporada prometendo e cumprindo muitas emoções para o fã de beisebol.

Há muito que o beiseibol (yakuy, como é conhecido) é o esporte mais popular na terra do sol nascente, mas nem sempre a liga teve a força que hoje tem.

Um dos fatos que demonstram o quanto a liga tem crescido é o público presente nos jogos. Em 2016, o aumento total de comparecimento foi 3%, chegando a 25 milhões de presentes nos estádios. Na última temporada, seis times bateram recordes próprios de público total. Como base de comparação, pode-se usar a MLB, que teve no ano de 2016 uma média de 36.168 pessoas por jogo, já a NPB alcançou uma média de 29.115 pessoas por jogo.

Celeiro de grandes jogadores, principalmente arremessadores, a liga japonesa tem despertado cada vez mais interesse no mundo, em especial nos norte-americanos que tem reforçado seus times da MLB com jogadores que atuaram durante anos na NPB. Alguns exemplos recentes são os jogadores Ichiro Suzuki (Miami Marlins), Yu Darvish (Texas Rangers), Kenta Maeda (Los Angeles Dodgers), Masahiro Tanaka (New York Yankees) e outros mais.

Com a evolução da liga, os times não se restringiram a apenas exportar talentos. Respeitando o limite de no máximo quatro jogadores estrangeiros no elenco, é cada vez mais frequente a ida de jogadores norte-americanos e muitos latinos, com passagens pela MLB, para a NPB.

O sistema de disputa da NPB é um pouco diferente do que o fã de beisebol se acostumou a ver na MLB. A começar pelo número times, são 12 divididos em duas “conferências” (Liga do Pacífico e Liga Central). Os times fazem 143 jogos durante a temporada regular, que vai desde o último dia de março até o início de outubro. Destes 143 jogos, apenas 18 são jogos interligas.

Com o fim da temporada regular, a pós-temporada, chamada de Climax Series, começa com o segundo e o terceiro lugares de cada liga se enfrentando em melhor de três jogos. O vencedor enfrenta o primeiro lugar de sua respectiva liga em melhor de cinco jogos. Os vencedores se enfrentam em melhor de sete jogos na final, conhecida com Japan Series ou Nippon Series.

Atual campeão da Japan Series, o Hokkaido Nippon-Ham Fighters defende o título contando com a atual grande promessa do beisebol mundial, o arremessador/rebatedor Shohei Otani.

Para auxiliar o fã de beisebol a conhecer os times e quem sabe escolher algum para torcer, a Casa do Beisebol preparou um guia de todos os 12 times da liga para temporada 2017.

Basta clicar no logo de cada time e conhecer um pouco mais sobre a equipe.

   
   
   

   
   
   

Acompanhe toda a temporada do beisebol japonês aqui na Casa do Beisebol!