Yomiuri Giants

Títulos Nacionais: 31 (22x NPB e 9x JBL)
Temporada 2016: 71 vitórias, 69 derrotas e 3 empates (Climax Series – Eliminado)

Mais antigo time profissional do Japão e maior campeão nacional, os Giants, da cidade de Tóquio, chegam a mais um ano como um dos favoritos ao título, que seria o 23º só de NPB (1951, 1952, 1953, 1955, 1961, 1963, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1981, 1989, 1994, 2000, 2002, 2009 e 2012).

Criado em 1934 como The Great Japan Tokyo Baseball Club, para enfrentar estrelas da MLB numa turnê ao Japão, o time viria a mudar de nome em 1936, passando a se chamar Tokyo Kyojin para facilitar a identificação. O nome atual de Yomiuri Giants, que na verdade é um apelido de Tokyo Yomiuri Kyojin, foi adotado em 1947.

Além da tradição, o time de Tóquio também conta com um excelente desempenho em campo, que o tem garantido na Climax Series em todos os 10 anos de existência desse formato de pós-temporada, estando em primeiro ou segundo nas últimas cinco temporadas. Todos esses pré-requisitos credenciam os Giants para mais uma vez disputar o título da Liga Central.

O time

Mesmo com uma das melhores campanhas da temporada passada, os Giants tiveram números apenas razoáveis, tanto no bastão, quanto no montinho. Mas o setor com melhor trabalho foi o dos arremessadores, deixando o ace Tomoyuki Sugano como o maior destaque do time.

Sugano teve em 2016 um dos melhores anos na carreira, só não superando a temporada 2015, quando teve o segundo melhor desempenho no montinho, superando o então Eiji Sawamura Award, Kenta Maeda.

Arremessador da seleção japonesa durante o WBC de 2017, Sugano liderou a NPB com seu ERA 2.01, além de liderar a Central em strikeouts, com 189, e de contribuir com nove vitórias na liga (oitavo melhor da central).

Tomoyuki Sugano um dos melhores arremessadores da liga (Kyodo News)

A rotação titular não conta com muitos arremessadores com bons números, sendo apenas a sexta com menos rebatidas cedidas e quarta com menos corridas cedidas. Pensando nisso o time reforçou com a chegada de contratou Shun Yamaguchi, do Baystars. O arremessador teve seu melhor ano como abridor, com um ERA de 2.86, que o colocaria como o quinto melhor da central, alcançando 11 vitórias na temporada.

Na temporada passada, além de Sugano, só Kazuto Taguchi teve uma boa temporada em 2016. Seu ERA de 2.72 (quarto melhor da Central) e 126 striketous (oitavo melhor da central), contribuíram para que o arremessador chegasse a 10 vitórias no ano (quinto melhor da central). Seu fechador, Hirokazu Sawamura, foi o melhor da central em saves, com 37.

O ataque foi um pouco pior que a rotação de arremessadores, pelo menos nos números. Sendo o quarto pior em rebatidas e corridas anotadas. Três jogadores lideram o time no bastão: Hayako Sakamoto, Shuichi Murata e Hisayoshi Chono.

Sakamoto, o melhor do time, teve o melhor desempenho em toda liga, com um aproveitamento de 34,4% no bastão, com 168 rebatidas (terceiro melhor da central) e 75 corridas impulsionadas (décimo melhor da central). Murata e Chono contribuíram com 323 rebatidas, impulsionando 123 corridas. Outro bom nome no ataque do time de Tóquio é o do norte-americano Jones Garret. Um dos melhores do time em home runs com 24, ficando atrás apenas de Sakamoto que teve 25.

Tokyo Dome casa do time