O Hokkaido Nippon-Ham Fighters foi o grande vitorioso do Draft da NPB. O evento de escolha das futuras estrelas da liga japonesa aconteceu nessa quinta (26) em Tóquio.

Diferente do Draft da MLB onde os times percorrem três longos dias em 40 rodadas de escolhas, o Draft da NPB é mais curto e acontece em apenas um dia. O número inferior de times, apenas 12 na liga, ajuda nessa fórmula.

Outras duas grandes diferença são: a ordem de escolha, os times não são inversamente ordenados conforme o desempenho na última temporada, tal qual a MLB, e as escolhas de primeira rodada, que não respeitam a ordem pré-estabelecida, só valendo a partir da segunda rodada.

Mesmo com a ordem de escolha definida, neste ano o Chiba Lotte Marines seria o número um, a primeira rodada é definida através de sorteio. Todos os times, secretamente, escolhem o jogador que desejam. Caso não haja mais de um time interessado em um jogador, este é escolhido diretamente. Caso contrário, todos os times que escolheram o mesmo nome participam de um sorteio, e o premiado fica com a escolha.

Sorteio da ordem de primeira escolha (Foto – Kyodo)

Kotaro Kiyomiya de 18 anos, estudante ainda no High School (proporcional ao nosso ensino médio), na escola Waseda Jitsugyo, era o nome que todos, ou quase todos, queriam nesse draft. Sete dos doze times da liga escolheram o nome do primeira base canhoto, mas foi o sorteio entre eles que deu a preferência de escolha para os Fighters.

O jovem jogador se tornou a joia deste draft, graças ao desempenho espetacular no bastão. Ele detém o recorde não oficial de 111 corridas anotadas em seu período de high school. Os números incluem jogos com as seleções de base. Por campeonatos escolares, Kiyomiya teve um AVG de .405, com 29 home runs, 95 corridas impulsionadas e 70 anotadas em 247 idas ao bastão.

“Eu consegui o registro de 111 corridas, mas o beisebol profissional é um mundo completamente diferente”, disse ele. “Eu não vou descansar em meus louros, e eu quero treinar duro uma vez que eu me torne um profissional”.

Em sua primeira entrevista, dada em sua escola após a escolha dos Fighters, o jogador destacou que tudo está início. “Eu sinto que estou apenas na linha de partida”, disse Kiyomiya. “Ainda não consegui nada, então eu gostaria de trabalhar para me tornar o tipo de jogador que outros admiram”.

Kotaro Kiyomiya assistiu o Draft uniformizado em sua escola (Foto – Kaz Nagatsuka)


Comentários? Feedback? Siga-nos no twitter em @casadobeisebol e curta-nos no Faceboo