O beisebol nacional está longe de ser apenas aquele praticado no sul e sudeste do país. Graças a iniciativas como da Associação Cearense de Beisebol, o esporte está ganhando popularidade no norte e nordeste do Brasil. Mais do que isso, o beisebol, como um esporte de inclusão social, pode ter um papel em muitas famílias e mudar vidas.

Conversamos com Afrânio Rocha, presidente da Associação Cearense de Beisebol sobre os trabalhos realizados pela associação, objetivos de crescimento da modalidade no Ceará e outros assuntos.

Beisebol como ferramenta social

A associação existe oficialmente desde 2012, mas o trabalho realizado por Afrânio e a organização em si começou antes. Em 2008, eles eram uma ramificação informal de World Baseball Outreach, e quatro anos mais tarde houve a necessidade do projeto solidificar-se em associação sem fins lucrativos.

“Nosso principal objetivo é promover a inclusão social através do beisebol. O plano é integrar esporte, arte e cultura em nossos projetos sociais. Na verdade, já iniciamos este processo fazendo intervenções culturais na comunidade que atendemos”, afirma o presidente da associação.

Equipe do Ceará Beisebol perfilada (Facebook Associação Cearense de Beisebol)

Para integrar o esporte, Afrânio e a associação tem como viés trabalhar com as crianças entre cinco a 15 anos. “Atualmente, nosso projeto atende 52 crianças. Este ano, estamos trabalho exclusivamente na comunidade do Sítio Jordão de Baturité”, diz o presidente.

Afrânio detalhou sobre o projeto atual na comunidade do Sítio Jordão de Baturité: “O projeto Baseball Caravan tem por objetivo promover a inclusão social através da prática sadia do beisebol. Isto é feito através de clínicas quinzenais realizadas no campo da comunidade”. Ele também explicou que, dessas 52 crianças cadastradas no projeto, elas recebem lanche no fim de cada treino e cada uma receberam boné e camiseta.

Para as crianças do Sítio Jordão que quiserem participar das clínicas de beisebol, não é preciso nenhuma inscrição prévia. “Este semestre estamos ‘repaginando’ o projeto fazendo intervenções culturais como uma biblioteca ambulante”, completa Afrânio.

Além do beisebol, no Sítio Jordão, a associação vai realizar outras atividades.  “Teremos palestras sobre saúde da mulher no Outubro Rosa, palestras motivacionais, oficinas de artesanato, culinária, etc”, informa o presidente.

No ano passado, a associação realizou clínicas de beisebol em cidades como Fortaleza, Maracanaú, Irauçuba, Baturité, Juazeiro do Norte e Pacatuba.

Times participantes e conquistas

Atualmente, dois times cearenses constam como cadastrados na associação: Kangaços Maracanaú e o Ceará Beisebol Clube, que é o representante oficial da associação em competições oficiais. “Somente os atletas associados contribuem com uma taxa simbólica de 10 reais mensalmente”, diz Afrânio.

Equipe do Kangaços perfilada ((Facebook Associação Cearense de Beisebol)

O resultado mais expressivo veio em 2013, na Taça Nordeste, quando o Ceará Beisebol ficou com a segunda colocação. No entanto, Afrânio enxerga outro ponto positivo como maior conquista: “Considero nossa maior conquista o desenvolvimento de nosso projeto social em parceria com o Consulado Geral dos EUA em Recife e MLB”.

Para participar

Afrânio dá detalhes sobre as pessoas que querem jogar beisebol no Ceará e se filiar à Associação: “Os treinos dos times da Associação (Kangaços e Ceará Beisebol Clube) são abertos a visita de novatos, veteranos e entusiastas da modalidade. Não estipulamos uma idade limite, mas não trabalhamos com a categoria infantil no momento. O trabalho com as crianças é executado apenas no Sítio Jordão de Baturité”.

Para mais detalhes, entre em contato com o Ceará Beisebol Clube no Facebook (perfil aqui) ou Kangaços Maracanaú (perfil aqui).

About The Author

Editor-chefe da Casa do Beisebol, entre 2015-2017 ocupei a mesma função no Segunda Base, além de ter trabalhado como administrador e fundador do Spinball Net entre 2011 a 2016. Ainda com passagem pelo ExtraTime. Respiro beisebol 24 horas por dia, também sou tipster e apostador profissional no Quero Apostar.

Related Posts

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.